Tratamento para Parkinson pode provocar perda de identidade?

junho 29, 2024
5 minutos lidos
Tratamento para Parkinson pode provocar perda de identidade?


Imagine fazer um tratamento para aliviar os sintomas do Parkinson e de repente começar a notar mudanças em sua personalidade. Foi o que percebeu a paciente Natasha Clark, 51, que convive com a doença há 17 anos.

Após receber o implante de estimulação cerebral em 2016, o australiano percebeu uma melhora inicial nos sintomas da doença. Porém, apesar dos benefícios, Natasha começou a sentir perda de identidade e alterações de personalidade, sintomas que acompanham outros pacientes submetidos ao mesmo procedimento, segundo Folha de S.Paulo.

Se você está com pressa

  • O implante de estimulação cerebral profundo dá pequenas descargas elétricas para regular a atividade cerebral com o objetivo de reduzir ou interromper sintomas de doenças.
  • Entre os benefícios do tratamento está a melhora imediata dos sintomas e o aumento da expectativa de vida.
  • Apesar de aliviar os sintomas do Parkinson, o implante de estimulação cerebral pode causar mudanças de personalidade.
  • Muitos pacientes enfrentam dificuldades de adaptação à “normalidade”, com alterações comportamentais que podem persistir.

Os efeitos colaterais foram relatados há pelo menos 10 anos

Imagem: Salmão Preto/Shutterstock

Frederic Gilbert, professor associado da Escola de Humanidades da Universidade da Tasmânia, na Austrália, é um dos especialistas que estuda relatos de mudança de personalidade e despersonalização em pacientes que receberam implantes de estimulação cerebral profunda.

Gilbert publicou seu primeiro artigo sobre o tema em 2012. Cinco anos depois, documentou 17 casos de pacientes que tiveram esse efeito colateral preocupante. Segundo o cientista, entre os benefícios do tratamento está a melhora imediata dos sintomas e o aumento da expectativa de vida.

Ao mesmo tempo, em 2023, outro grupo de pesquisadores relatou que muitos especialistas têm consciência dessa consequência, apesar de reconhecerem a eficácia do tratamento no controle de doenças neurológicas.

Leia também:

Implante pode não ser o problema

Mal de Parkinson
Idoso segura a própria mão para comer, devido ao Parkinson. Imagem: Kotcha K/Shutterstock

Gilbert e sua equipe também estão investigando a origem desses efeitos adversos. Uma hipótese é que os próprios distúrbios neurodegenerativos, como o Parkinson, possam estar por trás das alterações de personalidade – que são mascaradas pelos sintomas físicos da doença, como tremores constantes.

Outra possibilidade considerada é o “fardo da normalidade”. Depois de conviver com a doença durante anos, os pacientes submetidos à estimulação cerebral profunda melhoram. No entanto, enfrentam dificuldades no regresso à “normalidade”.

Porém, essas são apenas hipóteses para explicar por que isso acontece após a colocação do implante. Por enquanto, o principal é entender se a estimulação cerebral realmente causa esses distúrbios comportamentais ou se são uma manifestação da progressão da doença.





empréstimo empresa privada

consulta bpc por nome

emprestimo consignado caixa simulador

seguro cartão protegido itau valor

itaú portabilidade consignado

simular emprestimo consignado banco do brasil

empréstimo consignado menor taxa

Crédito consignado
Emprestimo cpfl crefaz. O que e emprestimo consignado. Refinanciamento de emprestimo consignado.