Debandada em reunião religiosa na Índia deixa pelo menos 77 mortos

julho 2, 2024
2 minutos lidos
Debandada em reunião religiosa na Índia deixa pelo menos 77 mortos


Nova Deli — Pelo menos 77 pessoas foram mortas na terça-feira em uma debandada em uma reunião religiosa no estado de Uttar Pradesh, no centro da Índia, disseram as autoridades. Vários relatórios de notícias indianos disseram que o número de mortos poderia ultrapassar 100, e que a maioria das vítimas seriam mulheres, enquanto as autoridades se esforçavam para verificar o número de mortos em diferentes hospitais da região.

A debandada ocorreu durante um “satsang”, uma reunião de oração organizada por um guru hindu, na aldeia de Rati Bhanpur, na área de Hathras, no estado. Milhares de devotos do guru compareceram para ouvir seu discurso, aglomerando-se sob tendas para evitar o sol forte, antes que o pânico explodisse e as pessoas começassem a correr.

OBSERVAÇÃO: Este artigo inclui imagens de morte que alguns leitores podem achar perturbadoras.

O magistrado do distrito de Hathras, Ashish Kumar, disse que o centro de saúde comunitário local confirmou entre 50 e 60 mortes apenas entre os residentes do distrito. As autoridades do distrito vizinho de Etah confirmaram a morte de outras 27 pessoas.

Debandada indiana
Mulheres choram ao lado do corpo de um parente fora do hospital Sikandrarao, no distrito de Hathras, estado de Uttar Pradesh, Índia, em 2 de julho de 2024, depois que dezenas de pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas em uma debandada em uma reunião religiosa.

Manoj Aligadi/AP


“Recebemos 27 corpos, dos quais 25 são de mulheres e dois de homens. Alguns feridos também foram transferidos para hospitais”, disse o Dr. Umesh Kumar Tripathi, diretor médico do Hospital Etah, aos repórteres.

O superintendente sênior de polícia de Etah, Rajesh Kumar, disse que três crianças estavam entre os mortos na debandada.

Não ficou imediatamente claro o que causou o pânico, mas algumas testemunhas disseram à mídia local que a debandada começou quando o evento terminou e as pessoas correram para deixar o local.

Vídeos amplamente partilhados nas redes sociais mostraram dezenas de corpos, a maioria mulheres, a serem levados para hospitais regionais.

O principal funcionário do estado de Uttar Pradesh, o ministro-chefe Yogi Adityanath, ordenou uma investigação sobre o incidente quando os residentes começaram a expressar raiva e acusações de que não foram tomadas as providências adequadas para a grande reunião, que ocorreu em meio a condições quentes e úmidas.

O oficial da polícia Shalabh Mathur disse que uma “autorização temporária” foi concedida para o evento religioso organizado pelo guru local, um pregador hindu que se autodenomina Bhole Baba.

Pessoas choram sobre os corpos das vítimas da debandada em frente a um hospital no distrito de Hathras.
Pessoas choram pelos corpos das vítimas de uma debandada em um evento religioso hindu, em frente a um hospital no distrito de Hathras, no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, em 2 de julho de 2024.

Longarina/Reuters


O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, disse que o governo do estado de Uttar Pradesh está prestando toda a ajuda possível às vítimas.

O líder do Partido do Congresso da oposição, Pawan Khera, acusou o governo estadual, liderado pelo partido Bhartiya Janata de Modi, de não estar preparado para o evento. Ele disse que os hospitais para onde os feridos foram enviados não tinham médicos ou instalações suficientes para tratá-los.

As debandadas em eventos religiosos na Índia não são incomuns, uma vez que as reuniões são, na sua maioria, realizadas de forma privada e muitas vezes sem medidas adequadas de segurança ou de controlo de multidões.

Uma das debandadas mais mortíferas da Índia num evento religioso ocorreu em 2005, quando mais de 340 pessoas morreram no templo Mandhardevi, no estado ocidental de Maharashtra. Mais de 250 pessoas morreram num outro tumulto no templo Chamunda Devi, no estado de Rajasthan, em 2008. Nesse mesmo ano, mais de 160 pessoas morreram num tumulto numa reunião religiosa no templo Naina Devi, no estado de Himachal Pradesh, no norte do país.



antecipação décimo terceiro itau

juros emprestimo consignado banco central

empréstimo consignado bradesco simulação

banco pan faz empréstimo pelo whatsapp

simulação emprestimo itau consignado

se eu quitar um empréstimo posso fazer outro

menor taxa de juros consignado 2023

emprestimo consignado simulação caixa

Crédito consignado
Antecipação saque fgts. Empréstimo cpfl crefaz.