Um primeiro olhar mais atento ao projecto da doca de Gaza dos militares dos EUA, que tem lutado para levar ajuda aos palestinianos.

junho 26, 2024
3 minutos lidos
Um primeiro olhar mais atento ao projecto da doca de Gaza dos militares dos EUA, que tem lutado para levar ajuda aos palestinianos.


Ao largo da costa de Gaza — A CBS News foi um dos primeiros meios de comunicação convidados pelos militares dos EUA a viajar através do Mar Mediterrâneo oriental num navio militar para ver o cais construído pelas forças dos EUA ao largo da costa de Gaza devastado pela guerra. A visita de terça-feira ocorreu no momento em que as operações da doca flutuante de US$ 230 milhões foram retomadas, depois que o mar agitado a colocou fora de serviço.

Da plataforma flutuante, a equipa da CBS News pôde ver bairros inteiros em ruínas, mas a destruição no pequeno e densamente povoado território palestiniano estava completamente fora do alcance dos jornalistas.

O presidente Biden anunciou o projeto do cais como uma forma de levar mais ajuda humanitária a centenas de milhares de palestinos que dela precisam desesperadamente, como Israel guerra devastadora O conflito contra os antigos governantes do Hamas no enclave chega ao seu décimo mês.

Militares dos EUA e de Israel constroem cais temporário para entregar ajuda humanitária à costa de Gaza
Uma doca temporária construída pelas forças dos EUA e de Israel para entregar ajuda humanitária é vista na costa de Gaza, em meio ao conflito em curso entre Israel e o Hamas, em 16 de maio de 2024.

Folheto do Comando Central dos EUA via Reuters


As tropas americanas que construíram e operam o cais também não pisam em Gaza. O cais, que vibra e balança mesmo em mar calmo, tem sido atormentado por problemas; Tantos, na verdade, que só está totalmente operacional há cerca de 16 dias desde que abriu pela primeira vez para receber remessas de ajuda. A certa altura, um trecho ficou encalhado devido ao mau tempo.

O projecto também tem estado sob intenso escrutínio, especialmente depois de as forças israelitas Resgatou quatro reféns numa operação dentro de Gaza no início deste mês. Um helicóptero militar israelense foi visto decolando da praia em frente ao cais durante a operação, que autoridades de saúde da região disseram ter matado mais de 270 palestinos.

O Programa Alimentar Mundial da ONU suspendeu as operações relacionadas com o cais por receios de que o projecto tivesse sido comprometido.

“Esta é uma doca humanitária”, disse o coronel Samuel Miller, comandante da 7ª Brigada de Transporte do Exército dos EUA, à CBS News quando questionado se a segurança e a integridade da doca permaneceram intactas. “Não fez parte de nenhuma operação. Está centrado na assistência humanitária, e essa é a minha missão, e continuarei a avançar nessa direção, independentemente dos obstáculos que tenhamos pela frente.”

CONFLITO ISRAEL-PALESTINO-EUA
Um soldado dos EUA está em um navio militar dos EUA que encalhou em uma praia na cidade costeira israelense de Ashdod, em 25 de maio de 2024. Os militares dos EUA disseram que quatro de seus navios, que apoiavam uma doca temporária construída para entregar ajuda a Gaza por mar, encalhou em mar agitado.

OREN ZIV/AFP/Getty


Camiões que transportam paletes de ajuda alimentar desesperadamente necessária atravessam lentamente o cais em direcção ao território palestiniano sitiado, mas desde que o projecto entrou em funcionamento, há dois meses, apenas cerca de 400 camiões de ajuda deixaram a estrutura. Isto está longe de ser suficiente para ter um impacto significativo, dada a magnitude das necessidades entre os cerca de 2,3 milhões de residentes de Gaza.

Antes dos ataques de 7 de Outubro, mais de 500 camiões cheios de ajuda entravam rotineiramente em Gaza num único dia. Desde então, as Nações Unidas afirmam que mais de metade da população do território foi deslocada das suas casas, muitas delas múltiplas vezes, pelos combates.

Praticamente todas as infra-estruturas de Gaza, desde hospitais a padarias e escolas, foram gravemente afectadas, se não destruídas, e particularmente na parte norte do território, a mais distante dos pontos de entrada da ajuda, há uma escassez desesperada de alimentos.


Netanyahu diz que os intensos combates em Rafah estão chegando ao fim, mas os temores de uma guerra com o Hezbollah estão aumentando

02:09

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura emitiu uma declaração de alerta de quarta-feira Havia um “alto risco de fome em toda a Faixa de Gaza” se a guerra continuar e as entregas de ajuda não aumentarem.

“Tudo o que sei é que meu objetivo é levar o máximo de suprimentos possível para Gaza para o povo de Gaza”, disse o coronel Miller à CBS News.

Desde que Israel lançou a sua guerra em resposta ao ataque terrorista do Hamas, em 7 de Outubro, no qual militantes mataram cerca de 1.200 pessoas e raptaram mais de 240, Israel e Egipto, que controlam as únicas passagens fronteiriças funcionais, bloquearam a entrada de jornalistas internacionais. Território Palestino.

O Ministério da Saúde de Gaza, administrado pelo Hamas, afirma que a guerra matou mais de 37.400 palestinos, muitos deles mulheres e crianças.



antecipação décimo terceiro itau

juros emprestimo consignado banco central

empréstimo consignado bradesco simulação

banco pan faz empréstimo pelo whatsapp

simulação emprestimo itau consignado

se eu quitar um empréstimo posso fazer outro

menor taxa de juros consignado 2023

emprestimo consignado simulação caixa

Crédito consignado
Quanto é o juros do emprestimo consignado. Quanto é o juros do emprestimo consignado. Refinanciamento de emprestimo consignado.