Grifos foram inspirados em dinossauros? Mistério foi resolvido

junho 29, 2024
6 minutos lidos
Grifos foram inspirados em dinossauros? Mistério foi resolvido


Grifos são criaturas mitológicas aladas que têm corpo de leão e cabeça e asas de águia. Eles teriam carregado o deus Sol pelos céus, guardado grandes tesouros e protegido Zeus. Existem várias civilizações antigas que os citaram e, até hoje, continuam populares.

Para a ciência, porém, havia a possibilidade de esse mito ter fundamentos na realidade, mas não como se imaginava. Na verdade, os pesquisadores apontaram que suas origens vêm de ossos fossilizados de dinossauros na Ásia.

Agora, dois pesquisadores da Universidade de Portsmouth (Inglaterra) argumentam que a história dos grifos é, na verdade, um mito. “Nem todas as criaturas mitológicas necessitam de explicações através de fósseis”, afirma o paleontólogo Mark Witton, um dos responsáveis ​​pelo estudo, ao portal Da universidade.

Invocar um papel para os dinossauros na tradição dos grifos, especialmente espécies de terras distantes como o Protoceratops, não só introduz complexidade e inconsistências desnecessárias nas suas origens, mas também depende de interpretações e propostas que não resistem à investigação.

Mark Witton, paleontólogo da Universidade de Portsmouth e um dos responsáveis ​​pelo estudo, no portal universitário

Estátua de um grifo (Imagem: Aquarela/Shutterstock)

Como e quando surgiu o mito dos grifos?

  • Autores gregos e romanos antigos atribuíram o mito dos grifos à Ásia Central;
  • A popularização da história fez com que a folclorista clássica Adrienne Mayo sugerisse, há cerca de 30 anos, que ela havia sido imaginada por garimpeiros que encontraram dinossauros com bico, como os protocerátopos;
  • Mas a reavaliação dos fósseis por Witton e o seu colega, Richard Hing, demonstrou inconsistências;
  • Como, na Grécia antiga, os grifos eram considerados protetores e habitualmente associados à guarda de depósitos de ouro, Mayo os associava aos mineiros;
  • Mas os fósseis de Protoceratops nunca apareceram perto do ouro, o que poderia minar a teoria.

Há uma suposição de que esqueletos de dinossauros foram descobertos meio expostos, espalhados quase como restos de animais mortos recentemente. Mas, de modo geral, apenas uma fração do esqueleto de um dinossauro em erosão será visível a olho nu, passando despercebida por todos, exceto pelos caçadores de fósseis de olhos aguçados.

Mark Witton, paleontólogo da Universidade de Portsmouth e um dos responsáveis ​​pelo estudo, no portal universitário

Consulte Mais informação:

Além disso, reforça a Alerta científicoo mito dos grifos também existia no Mediterrâneo, algo retratado num vaso micênico que remonta pelo menos ao século XII a.C., centenas de anos antes de os dinossauros associados aos grifos chegarem àquela região.

Comparações entre um esqueleto de Protoceratops e representações de grifos antigos (Imagem: Witton & Hing, Interdisciplinary Science Reviews, 2024)

Os pesquisadores também relataram que os dinossauros, como os protocerátopos, só se parecem com grifos porque têm quatro membros e um grifo. “Não há nada de intrinsecamente errado com a ideia de que os povos antigos encontraram ossos de dinossauros e os incorporaram à sua mitologia”, explicou Hing.

“Mas precisamos enraizar tais propostas nas realidades da história, da geografia e da paleontologia. Caso contrário, são apenas especulações”, acrescentou.

Há histórias fundadas na verdade

No entanto, existem histórias com um toque da vida real. Um exemplo citado pelo portal são os contos de andorinhas de pedra mágicas que possuem propriedades curativas, voando durante as tempestades.

Na verdade, eles são baseados em fósseis de moluscos da era Devoniana na China, que lembram pássaros com asas abertas. Mais tarde, na Idade Média, chifres de mamíferos com cascos, assim como de rinocerontes extintos, foram associados às garras da criatura mítica.

No entanto, a representação mais antiga de um grifo que conhecemos data de 3.000 a.C., impressa em argila a partir de um selo mesopotâmico e encontrada no atual Irã.

Pintura de Griffin acima de fósseis de dinossauros com chifres de Protoceratops (Imagem: Mark Witton/Universidade de Portsmouth)

“Tudo sobre as origens dos grifos é consistente com sua interpretação tradicional como feras imaginárias, assim como sua aparência é inteiramente explicada por serem quimeras de grandes felinos e aves de rapina”, concluiu Witton.





empréstimo empresa privada

consulta bpc por nome

emprestimo consignado caixa simulador

seguro cartão protegido itau valor

itaú portabilidade consignado

simular emprestimo consignado banco do brasil

empréstimo consignado menor taxa

Crédito consignado
Qual o numero maximo de parcelas para emprestimo consignado. Quanto é o juros do emprestimo consignado.